10 de janeiro | 2016

Tudo fora de ordem

Compartilhe:

Rapidinhas

– Pela terceira vez, Neymar sofre injúria racial, jogando pelo Barça, pelo Espanhol.

– Sábado (2/1/2016), a torcida do Espanyol hos­tilizou o jogador (“injúrias raciais”). Em 2014 (março) no estádio Cor­nellà – El Prat, a torcida (do mesmo Espanyol) fez sons imitando macaco. Uma banana foi atirada ao gramado.

– Entre o Barça e o Espa­nyol há uma rivalidade exacerbada. Os dois times são da Catalunha, região autônoma da Espanha.

– Neymar não quis comentar o fato recente, mas encarou a torcida do Es­pa­nyol. Postou a foto nas redes sociais, demonstrando não ter ficado com medo do bando de ignorantes (pre­conceituosos e intolerantes) que o hostilizara.

– Uma banana foi lançada (por um adolescente alemão) no campo na direção de Neymar, em 2011, em jogo contra a Escócia. Foi a primeira vez que o craque brasileiro passou por tal situação.

– Lugano volta, após dez anos, ao São Paulo. Vai defender o tricolor do Morumbi na Libertadores. O xerife está com 35 anos. O “craque” atualmente está no Cerro Porteño.

Outras Notas

– Henrique Meirelles (ex-Banco Central) teceu elogios ao presidente da Argentina, Maurício Macri (Folha, Opinião A2).

– “Os países latino-americanos devem acompanhar os desdobramentos argentinos com interesse e isenção, pois eles podem nos trazer muitas lições neste ano e nos próximos”, afirma Meireles em sua coluna.

– Decisões importantes de Macri, conforme Hen­rique Meirelles:  “…liberação das exportações e do cambio e a limitação de restrições à imprensa”.

– Simplória, porém muito significativa, a afirmação de Jaques Wagner (chefe da Casa Civil) de que o PT se lambuzou: “Quem nunca comeu melado, quando come, se lambuza”. Pano rapidinho. Em tempo: Wagner é petista.

– E mais: diz que seu partido (PT) “errou” ao não fazer a reforma política e “acabar reproduzindo meto­dologias” da política brasileira. Entre elas, a desgovernança, sr. Wagner, a corrupção?

Certas Notas

– Uma caixa plástica para DVD com quatro CDs de áu­dio. Nem precisava de mais: pôster,livrinhos e outras bijuterias (“bugigangas”). São 51 faixas inter­pre­tadas pelo rei do rock, Elvis Presley.

– O box se chama “Elvis: Love+Rock+Movies+Live”: baladas, rocks, músicas de seus filmes e gravações ao vivo.

– ““Love me Tender”, “Sus­picious Minds”, “Don’t be Cruel”, “Viva Las Vegas” “Jailhouse Rock” e mais 46 preciosidades. Pros elvis­ma­níacos, um pre­sentão de ano novo.

– “Em seus 42 anos de vida, Elvis Presley deixou um legado que mudou o comportamento do mundo”, segundo Thales de Me­nezes, na Folha de domingo, 3/1/2016.

Qualquer Nota

– O governo da Vene­zuela quer derrubar os parlamentares de oposição eleitos (pelo voto popular) em dezembro (6) – 112 par­lamentares num total de 167.

– George Lucas, cineasta, ex-proprietário dos direitos autorais da saga “Star Wars”, os quais vendeu aos estúdios Disney (US$ 4 bilhões, em 2012), não gostou do último episódio da saga (“O Despertar da Força”): Quiseram fazer um filme retrô. Eu não gosto disso. Em cada filme trabalhei muito duro para torná-los diferentes.

– Possível candidato tucano à disputa pela Prefeitura de São Paulo, João Doria Jr., falou ao ‘El País’: Vamos começar [se for prefeito] vendendo o estádio do Pacaembu, o  autódromo de Interlagos e o parque de convenções do Anhembi.

– A hidrelétrica de Belo Monte recebeu R$ 3,7 bilhões (financiamento a juros subsidiados do BNDES) para que a empresa Norte Energia, concessionária que constrói a polêmica usina, compre máquinas e equipamentos.

– Uma boa parcela dessa dinheirama sobrou para o contribuinte pagar: R$ 1,6 bilhão, ou seja, 43,2% do total do empréstimo.

– Bye bye Brasil! É a ‘fuga de elites’. A situação econômica brasileira (incertezas e falta de credibilidade) vem provocando alta na compra de imóveis de alto padrão. Em Nova York.

– As pessoas endinheiradas (elite financeira?) procuram alternativas mais seguras para aplicações de recursos e a busca de melhor qualidade de vida. A violência também tem provocado a saída dessas pessoas do país.

– Pergunta do jornalistas da Folha (3/12/2016): O impeachment está enterrado? Jaques Wagner responde: Nós vamos enterrá-lo. Pano rapidinho, senhoras e senhores!

– E se o dito cujo, vingar e não for enterrado, seu Michel Temer assume o posto de d. Dilma.

– E se o impeachment for enterrado, caso ocorra no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a cassação do mandato de d. presidenta (há no TSE quatro ações movidas pelo PSDB), pode haver a posse de Aécio Neves segundo colocado nas eleições presidenciais, ou novas eleições.

– O tucanato prefere uma nova disputa, se for o caso. Dilma e Temer podem ser cassados se o tribunal condená-los por irregularidades na campanha à Presidência.

Mais Notas

– Gilberto Bercovici, professor titular da Faculdade de Direito da USP, afirma em texto na Folha: “O im­pea­chment é um processo político, mas depende de sólida fundamentação jurídica, sem a qual nada mais é do que um golpe de Estado”.

– Segundo Ives Gandra da Silva Martins, advogado e professor emérito da Universidade Mackenzie, o Congresso Nacional deverá decidir se o governo Dilma, com tal sinistro currículo, poderá continuar a dirigir o Brasil por mais três anos.

– Propostas de Mr. Trump (pré-candidato republicano na disputa pela Casa Branca): construir um muro na fronteira com o México; barrar todos os muçulmanos nos EUA. Assim, o populista , ultra­con­ser­vador e xenófobo, Donald Trump, continua subindo nas pesquisas, embora seja alto o índice de rejeição ao pré-candidato entre os leitores republicanos.

– Pelo partido Democrata, tudo leva a crer que Mrs. Hillary Clinton será a candidata à sucessão de Barack Obama.

– Em Olímpia, vão-se desenhando as candidaturas (ou pré-candidaturas) à sucessão do sr. Eugênio José Zuliani. Nos bastidores, dizem, as pesquisas apontam um vereador e um secretário da atual legislatura como os preferidos na intenção de voto.

Cumpadres

Meus amigos, bom-dia. Bom-dia, Carminha Galvão, Sônia Mendes Alves, sargento Correia.

Cortina

Parece que a CPMF está arrumando as malas para voltar. Mais um imposto no país dos impostos? Assim, definitivamente, não dá!!!

Cortina 2

Alguns governadores, entre os quais os senhores Geraldo Alckmin, Luiz Fer­nan­do Pezão e o sr. Rodrigo Ro­ll­em­­berg (Brasília), pro­põem­ uma partici­pa­ção­zinha na cobrança (a ser feita) pelo atendimento de clientes dos planos de saúde  que forem atendidos em hos­pitais da rede pública (SUS).

Cortina 3

Pra gente se esquecer para sempre:

– da carta queixosa e magoada do sr. Michel Temer;

— do sr. Donald Trump e suas polêmicas (sempre de péssimo gosto);

— do sr. Eduardo Cunha e sua atuação como presidente da Câmara. Desastrosa!

Cortina 4

Crise é crise! A mulher pergunta ao marido:

– O que você fez com os presentes que ganhamos no Natal?

– Vendi, responde o marido. Pano rapidinho!

De um cartoon de mandrade, na Folha.

Telona

– Quentin Tarantino aderiu aos westerns. Primeiro foi Django Livre. Agora, vem com Os Oito Odiados, um belo western com Kurt Russel e Samuel L. Jackson à frente do elenco. Tem também Jennifer Jason Leigh, o pivô da história.

Essa é a nova onda de Hollywood. Na “nova leva do gênero” há O Regresso, com Leonardo di Caprio, Bone Tomahawk (novamente, Kurt Russell), Dívida de Honra, com Tommy Lee Jones e Hillary Swank, A Salvação, com Mads Milkkelsen, Slow West, com Kodi Smit – McPhee e Michael Fassbender. É “a nova corrida do Oeste”, como diz a Veja. Pra quem gosta do gênero um banquete e tanto.

Telona 2

Wágner Moura é um dos favoritos ao Globo de Ouro, premiação que antecede ao Oscar. Está estupendo como Pablo Escobar, na “série dramática” Narcus. Que venha o Globo de Ouro!

Finalmentes

Guerra nas Estrelas. Protagonistas: Alexandre Tom­bini (BC), Nelson Barbosa (Fazenda), e o PT (o vilão da história). Aguardemos…

– O novo secretário de Educação (SP) deverá cancelar o falido projeto de reorganização do ensino. Seu Geraldo Alckmin ainda enfrenta o desgaste da medida infeliz.

– Adele, na semana do Natal, vendeu, só nos EUA, 1,15 milhão de cópias de seu novo álbum, 25. E liderou a lista dos mais vendidos da Billboard, sonho de 10 entre 10 cantores. O álbum lançado, em 20/11, já vendeu mais de 7 milhões de cópias apenas no mercado americano.

– Um quarto dos médicos brasileiros não atende por convênio: a remuneração é baixa e a burocracia para receber é complicada. Feliz Ano Novo!

Ivo de Souza é professor universitário, poeta, co­lu­nista, pintor e membro da Real Academia de Letras de Porto Alegre.

Compartilhe:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do iFolha; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Você deve se logar no site para enviar um comentário. Clique aqui e faça o login!

Ainda não tem nenhum comentário para esse post. Seja o primeiro a comentar!

Mais lidas