23 de junho | 2024

Tremor de terra em Frutal atinge região

Compartilhe:

TREMORES DE TERRA?
Sismos na cidade Mineira de Frutal na terça-feira foram sentidos em Rio Preto e também em Olímpia. Tremor de magnitude 4.0 e 3.2 na escala Richter registrados em Frutal foram sentidos em várias cidades da região, incluindo Olímpia, sem danos estruturais.

Na manhã desta terça-feira, 18 de junho, dois tremores de terra foram registrados na cidade de Frutal, Minas Gerais, localizada a 112 km de distância de São José do Rio Preto, causando repercussão em diversas cidades da região, incluindo Olímpia. De acordo com a Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), os tremores ocorreram às 10h08 e às 10h19, com magnitudes de 4.0 e 3.2 na escala Richter, respectivamente. Nenhum dano estrutural foi reportado.

Nas redes sociais, surgiram diversos relatos de moradores de Rio Preto, Olímpia, Guapiaçu, Palestina, Ipiguá e Ribeirão Preto mencionando ter sentido os tremores. A Defesa Civil de Rio Preto informou que foi contatada por algumas pessoas que relataram o ocorrido, incluindo três moradores de prédios diferentes e uma escola. Em todos os casos, não houve registro de danos estruturais.

22 TREMORES DESDE 2015 EM FRUTAL

A RSBR, que monitora a sismicidade no Brasil, registrou os abalos e os dados foram analisados pelo Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP). “Tremores de baixa magnitude são relativamente comuns no Brasil. Em geral, esses pequenos sismos são causados por pressões geológicas movimentando pequenas fraturas na crosta terrestre”, afirmou a Rede Sismográfica Brasileira em suas redes sociais.

O sismólogo Bruno Collaço destacou que, desde 2015, já foram registrados 22 pequenos tremores em Frutal, sendo o de 4.0 o maior deles. “Desde abril de 2023 há uma sequência de tremores nessa região, sempre com magnitudes menores que 3”, informou Collaço. Ele explicou que esses fenômenos são naturais e ocorrem devido à movimentação de pequenas fraturas na crosta terrestre, causadas por pressões geológicas.

SURPRESAS COM O TREMOR

A repercussão nas redes sociais foi imediata, com muitos moradores compartilhando suas experiências e preocupações. “Senti o chão tremer por alguns segundos, foi uma sensação estranha”, relatou um morador de Olímpia em uma postagem no Facebook. Outro usuário, de Rio Preto, comentou: “Estava em casa quando percebi um leve tremor, fiquei surpreso ao saber que era um terremoto em Frutal”.

Em março deste ano Frutal já havia registrado quatro tremores de baixa magnitude, variando de 2.2 a 2.6 na escala Richter, na noite do dia 27 até a manhã do dia seguinte. Na época, a RSBR informou que não havia recebido relatos de que moradores sentiram os tremores, diferentemente do ocorrido nesta semana.

ESCALA VARIA DE 0 A 9 GRAUS

A escala Richter, utilizada para medir a magnitude dos terremotos, varia de 0 a 9 graus. Cada grau representa um aumento de dez vezes na amplitude do tremor em relação ao grau anterior. Tremores com magnitudes inferiores a 3.5 geralmente são registrados, mas dificilmente percebidos. Já os tremores com magnitudes entre 3.5 e 5.4 são frequentemente sentidos, mas raramente causam danos significativos. A partir de 6.1 graus, os terremotos podem causar destruição em um raio de 100 quilômetros.

A Defesa Civil de Rio Preto, em nota oficial, orientou os moradores a manterem a calma e a seguirem as instruções de segurança em caso de novos tremores. “Embora não tenhamos registrado danos estruturais, é importante que a população saiba como proceder em situações como essa. Reforçamos a importância de se manterem informados através de canais oficiais”, destacou a nota.

Este fenômeno natural, embora não comum no Brasil, evidencia a importância do monitoramento sismológico e da preparação adequada da população para lidar com situações emergenciais. As autoridades seguem acompanhando a situação, e novas informações serão divulgadas conforme disponíveis.

Compartilhe:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do iFolha; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Você deve se logar no site para enviar um comentário. Clique aqui e faça o login!

Ainda não tem nenhum comentário para esse post. Seja o primeiro a comentar!

Mais lidas