25 de outubro | 2010

Secretário confirma possível terceirização da merenda escolar

Compartilhe:
 
Embora ainda não considere uma situação definitiva, o secretário municipal do Planejamento e Gestão, Walter José Trindade, confirma a possibilidade de terceirização da produção da merenda escolar. Segundo ele, a decisão será do prefeito Eugênio José Zuliani, Geninho.


De acordo com Trindade, há um levantamento mostrando a viabilidade da terceirização na rede de ensino do município. “Levantei custos e tenho os dados. Existe a possibilidade sim, de terceirizar”, diz. Nesse caso as merendeiras passariam a ser funcionárias da empresa que assumir a terceirização.


De acordo com o secretário, o município gasta atualmente R$ 500 mil por mês com a merenda escolar, dinheiro que vem, parte dele do Governo Federal, via Fundeb, e parte de contra-partida da prefeitura.

No total são R$ 6 milhões por ano. “São custos que temos que rever”.

Pelo que Trindade levantou, se for praticado os preços de São Paulo ou mesmo de outras cidades maiores, a tendência é de baixar o custo para R$ 4 milhões por ano. “O processo de compra, se terceirizado, fica mais ágil porque a empresa já compra em grande quantidade ou tem os produtos necessários em estoque”.


A terceirização, se ocorrer, deve ser a partir de 2011. “Quem vai decidir é o prefeito. Eu só passei os números que levantei. Se for licitar em novembro, para o orçamento de 2011, então já começa em fevereiro”.


Esta seria também a solução para o processo, segundo ele “traumático”, de fazer as licitações. “As empresas brigam entre si, envolvem o Tribunal de Contas, não é fácil de resolver”, finaliza.

Compartilhe:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do iFolha; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Você deve se logar no site para enviar um comentário. Clique aqui e faça o login!

Ainda não tem nenhum comentário para esse post. Seja o primeiro a comentar!

Mais lidas