06 de março | 2016

Prefeitura pode ter gasto aproximadamente R$ 250 mil com comemoração do aniversário

Compartilhe:

Pelo que foi apurado na internet e pelos comentários surgidos no Facebook nos últimos dias, a comemoração dos 113 anos de Olímpia pode ter custado aos cofres públicos algo em torno de R$ 250 mil com realização do show do cantor sertanejo Daniel, na noite do dia 1.º de março, em comemoração à passagem do dia do aniversário da cidade, comemorado no dia 2 de março.

Na internet, vários comentários de internautas, sempre questionando a realização do show em detrimento de outras situações mais necessárias, como no caso o setor da saúde, que invariavelmente fica sem atenção do prefeito Eugênio José Zuliani.

Um dos pontos primordiais é, por exemplo, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), que devido a seus problemas corriqueiros, também é chamada de Unidade de Passagem para o Além, onde a falta de médicos é premente deixando-a quase sempre lotada nos finais de semana.

Aliás, a falta de um melhor atendimento tem causados vítimas fatais na UPA. Somente neste ano, duas pessoas já morreram em razão da demora ou mesmo da falta de uma transferência para um hospital com mais recursos, que fosse a Santa Casa de Olímpia.

Num dos casos uma mulher sofreu três paradas cardíacas no prazo de 10 horas em que permaneceu na UPA, e, pelo menos aparentemente nada teria sido pensado no sentido de uma transferência para um hospital que pudesse atender melhor a necessidade dela.

Afora isso, há a falta de medicamentos. Com exceção dos remédios mais baratos, quase sempre a pessoa que se dirige à farmácia municipal em busca de cumprir a receita médica acaba voltando de mãos abanando, se obter os medicamentos necessários. Além disso, muitas vezes o paciente tem que entrar na justiça para retirar seus remédios, na maioria dos casos, de uso contínuo.

Mesmo a falta de cuidados com o embelezamento da cidade, como o caso da limpeza pública ou mesmo a quantidade de buracos foram destacados por algumas pessoas que criticaram a a realização do show.

Por outro lado, além das várias reclamações, também surge a questão da ponte sobre o rio Turno, na estrada vicinal Natal Breda, que liga Olímpia à Tabapuã, uma das rotas para quem viaja em direção ao sul do estado, principalmente para a capital paulista.

A comparação se dá em cima do valor de aproximadamente R$ 250 mil de custo do show e o gasto da recomposição da ponte que teria custado em torno de R$ 150 mil com a contratação da Construtora Planalto Ltda., Coplan, de São José do Rio Preto, depois de uma demora de mais de dois meses de interdição.

Mas há quem acredite que o show tenha custado ainda mais, falando até em R$ 500 mil aproximadamente. Nesse caso a comparação é com o valor que teria sido pago para a apresentação do Demônios da Garoa, grupo que teria cobrado a quantia de R$ 70 mil, segundo se comenta.

 

Compartilhe:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do iFolha; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Você deve se logar no site para enviar um comentário. Clique aqui e faça o login!

Ainda não tem nenhum comentário para esse post. Seja o primeiro a comentar!

Mais lidas