08 de março | 2010

Polícia já tem pistas dos ladrões que levaram malote do Bradesco

Compartilhe:

Pelo menos indícios a polícia Civil de Olímpia tem contra dois suspeitos de terem praticado o roubo do malote do Bradesco, contendo R$ 30 mil, que seria levado até a Usina Cruz Alta. Por enquanto, apenas o mecânico Marciano de Freitas, de 24 anos, que trabalhava na usina, está preso, acusado de ter dado fuga aos ladrões.

Segundo o delegado João Bro­ca­nelo Neto, que comanda as investigações, já tem a identificação de quatro suspeitos, sendo que dois deles já foram ouvidos na delegacia de polícia de Olímpia e outros dois ainda não foram encontrados.

De acordo com o delegado, um suspeito, que é conhecido nos meios policiais, se apresentou na delegacia, acompanhado de um advogado, alegando ser inocente. No entanto, com ele a polícia apreendeu um aparelho HT, sintonizado na frequência da polícia. O carregador deste equipamente foi apreendido na casa de outro suspeito, amigo dele, que ainda não foi encontrado.

Também, de acordo com o delegado, na manhã de ontem a Polícia Militar deteve um suspeito, que  estaria apresentando arranhões que teriam sido provocados por cana de açúcar. No entanto, segundo o delegado, trata-se de apenas um pequeno arranhão no braço e ele também apresentou gravações, em um computador, que seriam provas que ele estava na sua residência na hora do roubo. O aparelho será submetido a perícia.

Informou o delegado Bro­ca­nelo que existe um quarto suspeito, que ainda não foi encontrado, que está sendo investigado. Sem citar nomes, o delegado disse que já existem, pelo menos, fortes indícios contra dois destes suspeitos que estão sendo investigados.

Quanto, a participação do mecânico Marciano de Freitas, o delegado Brocanelo informou que existem duas testemunhas que afirmam que viram os ladrões abandonar a moto, e entrar no carro, com o seu consentimento e fugirem. Sendo assim, ele foi autuado em flagrante. Já o acusado alega que foi rendido pelos ladrões que o obrigaram a dar fuga a eles.

O ROUBO DO MALOTE
O roubo foi praticado na manhã de segunda-feira, por volta das 10h15, quando o bancário José Augusto Soares Gonçalves, de 25 anos, funcionário do Bra­desco, estava no interior do táxis de Elíneo Da Silva, de 71 anos, lendo o malote para a Usina Cruz Alta.

Quando o taxista parou no trevo do cruzamento da via de acesso Álvaro Marreta Cassiano Ayusso, com a Assis Chateau­briand, atrás de um caminhão, surgiram dois elementos em uma motocicleta, armados com revólver dizendo que queriam o dinheiro. O malote foi entregue e os ladrões fugiram em direção a Barretos.

No entanto, o roubo foi presenciado por duas testemunhas que estavam em outro veículo atrás, que resolveram seguir os ladrões. Eles entraram na Armando de Salles de Oliveira, quando em um descampado, abandonaram a moto e entraram em um Golf , branco. A Polícia Militar foi informada pelas testemunhas.

Com isso, a PM, utilizando policiais de Olímpia, Severínia, Ca­jobi, Guaraci, do Canil e Rocam de Barretos, e até o helicóptero Águia, realizaram buscas nas proximidades do rio Cahoeirinha, especialmente, um canavial da fazenda Santa Luzia, onde os ladrões entraram com o carro.

O veículo Golf, 2002, prata, de propriedade de Mariano de Freitas, foi encontrado abandonado próximo a um brejo. Os ladrões conseguiram fugir. A polícia suspeita que eles estavam moni­to­rando as informações da polícia através de um HT ligado na freqüência da PM. A moto utilizada no roubo, uma Honda, Falcon, 2006, placas DIG 9933, de Rio Preto, foi roubada naquela cidade.

Ainda na tarde de  segunda-feira, a Polícia Militar foi informada que Marciano de Freitas estava pedido carona, cerca de três quilômetros onde o carro Golf foi encontrado. Ele foi detido e autuado em flagrante na delegacia de Olímpia e, posteriormente, encarcerado na cadeia pública de Se­ve­rínia.

Compartilhe:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do iFolha; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Você deve se logar no site para enviar um comentário. Clique aqui e faça o login!

Ainda não tem nenhum comentário para esse post. Seja o primeiro a comentar!

Mais lidas