11 de junho | 2018

“Personal trainer” diz ter sido ameaçado por pai de aluna

Compartilhe:

Em declarações na delegacia de polícia de Olímpia, um “personal trainer”, de 27 anos, afirma ter sido ameaçado de agressão por um comerciante de 48 anos, pai de uma aluna de uma academia onde ele ministra aulas. Afirma ter sido chamado de homossexual.

O registro policial foi feito na segunda-feira, dia 4. O “personal” explicou que a aluna iniciou os exercícios na academia há cerca de dez dias, mas frequentou apenas cinco dias de aula, alegando que sentia dores musculares pelo corpo.

Contou que depois dos cinco dias de ausência a aluna retornou às aulas, mas solicitou o reembolso dos dias que não frequentou, alegando ter sido lesionada. Como ela não apresentou nenhum laudo que comprovasse alguma lesão, a administração da academia não atendeu ao pedido dela. Mesmo assim, a aluna continuou a frequentar as aulas.

No entanto, no dia 4, o pai dela esteve na academia e bastante agressivo exigia o desconto na mensalidade dos dias que a filha não compareceu, afirmando que  isso aconteceu porque o “personal” teria lesionado-a.

Depois de várias tentativas em explicar que tudo não passava de dores musculares, o que é normal para iniciantes, o pai teria passado a ameaçar o personal de agressão. Ele teria afirmado: “você é viado e não dá Maria da Penha”.

Segundo o “personal trainer” tudo foi ouvido pela proprietária da academia e pelos alunos que estavam presentes, sendo que alguns deles foram arrolados como testemunhas.

 

Compartilhe:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do iFolha; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Você deve se logar no site para enviar um comentário. Clique aqui e faça o login!

Ainda não tem nenhum comentário para esse post. Seja o primeiro a comentar!

Mais lidas