07 de julho | 2024

Mães denunciam incesto entre filhos e estupro de vulnerável

Compartilhe:

CRIMES SEXUAIS SEM CONTROLE!
Filho de 20 anos estaria mantendo relações sexuais com irmã de 13 anos.

 

Um caso de incesto (relações sexuais entre irmãos) e estupro de vulnerável foi denunciado no início desta semana, que estariam sendo praticados em uma das cidades da microrregião de Olímpia. Também, em outra cidade vizinha, foi descoberto pela família que uma garota de 13 anos estava trocando mensagens com conotações sexuais com homens, pelas redes sociais.

Os nomes das cidades onde os casos estão acontecendo não foram divulgados para não oferecer possibilidade de identificação das vítimas, menores de 13 anos. No caso do incesto, a denúncia na Polícia Civil foi feita pela própria mãe depois de levar o caso ao conhecimento do Conselho Tutelar e ser pressionada a registrar o caso.

A mãe relatou na polícia que tem três filhos, sendo dois do sexo masculino, um de 20 e outro de 18 anos, e a menina de 13 anos. O garoto residia com o pai em Pernambuco e veio morar com a mãe e irmãos no final do ano passado.

A mãe contou que percebeu que a filha estava se relacionando intimamente com o filho de 20 anos, dormindo na mesma cama que ele. Afirma a mãe que ordenou que a menina dormisse no quarto dela. No entanto, a mãe relatou que a menina não obedece e vai dormir na cama com o irmão.

A mãe justificou a demora em pedir ajuda para resolver o caso, pois o filho já responde por outros delitos na polícia e não queria prejudicá-lo. No entanto, recentemente chegou a ser agredida pelos filhos e então decidiu procurar o Conselho Tutelar, que a pressionou a denunciar o caso na Polícia Civil.

A polícia deverá investigar o caso de estupro de vulnerável (manter relações sexuais com menores de 14 anos). Já o incesto, atualmente não é mais considerado crime no Brasil. Incesto: atividade sexual entre membros de uma família ou entre parentes que possuem uma relação de consanguinidade (relações de sangue).

REDES SOCIAIS

Em outra cidade da microrregião de Olímpia, outra mãe denunciou possível estupro de vulnerável que estaria sendo praticado contra a sua filha de 13 anos. Ela relatou na Polícia Civil que a menina fica muito no celular e mudou de comportamento nos últimos tempos.

A mãe contou que conseguiu ter acesso ao celular e, com a ajuda de um filho, pesquisou as redes sociais e encontrou vídeos e fotos com conteúdo sexual enviados para a menina por alguns homens. Também foi encontrado um vídeo onde a garota, de shortinho, aparecia dançando. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Compartilhe:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do iFolha; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Você deve se logar no site para enviar um comentário. Clique aqui e faça o login!

Ainda não tem nenhum comentário para esse post. Seja o primeiro a comentar!

Mais lidas