07 de fevereiro | 2008

Justiça decreta preventiva de acusado de matar jovem de 21 anos em Olímpia

Compartilhe:

 A justiça da comarca de Olímpia determinou a prisão preventiva de Paulo Marques, vulgo “Paulo Monstrão” (foto ao lado), suspeito de ter matado a pauladas um jovem de 21 anos.

"Monstrão" desde quinta-feira, 07 de fevereiro, passou a ser considerado foragido da justiça em todo território nacional e ser for preso deverá aguardar na cadeia o julgamento.

Na madrugada da segunda-feira, dia 04, ele teria matado o trabalhador braçal, Tiago Iorran Rodrigues,(foto abaixo) de 21 anos de idade, depois de espancá-lo violentamente a golpes de pau. Outros quatro elementos ainda não identificados, também estão sendo investigados.

 A prisão preventiva solicitada pelo Ministério Público através do promotor José Márcio Rosseto Leite, foi decidida pelo juiz da 3.ª vara da comarca, Hélio Benedine Ravagnani. Para ele o suspeito deve permanecer preso até o julgamento.

“O Ministério Público está pedindo a prisão preventiva do investigado Paulo Monstrão e não somente a prisão temporária. Entende que ele tem que ficar preso pelo menos até o julgamento e caso condenado até cumprir a sua pena”, declarou Rosseto Leite em entrevista que concedeu à imprensa regional. Ainda de acordo com o promotor a prisão é necessária para garantir a segurança das testemunhas.

“Ele praticou um homicídio e uma tentativa de homicídio e está ameaçando de morte uma das vítimas. Esse fato, segundo a lei, autoriza a prisão dele durante o curso do processo. Além disso, o fato também foi grave na comunidade, diante da violência do indivíduo e, para garantia da ordem pública, o Ministério Público também pede a prisão dele, sob autorização da lei”, acrescentou.

O crime aconteceu por volta das 4h20 da madrugada da segunda-feira na esquina das ruas Nove de Julho e Senador Virgílio Rodrigues Alves. Alguns moradores das redondezas ouviram os gritos, mas ninguém quer comentar a violência.

O delegado Leonardo Isper Nassif Balbim, que investiga o caso, afirma que Paulo Monstrão é considerado um bandido perigoso e já tem passagens pela polícia, por tentativa de homicídio e porte ilegal de arma.

“Ele já foi investigado por tentativa de homicídio e foi pedida a prisão temporária dele e foi preso; mas preso, as vítimas e testemunhas deixaram de vir na Delegacia para reconhece-lo e acabou por ser solto”, explicou.

Segundo as informações, Tiago era natural da cidade de Itumbiara, Estado de Goiás, e teria vindo para Olímpia para trabalhar nas obras de um hotel ao lado do Parque Aquático Thermas dos Laranjais, mas já há cerca de três meses teria deixado o emprego.

Consta que ele passava pelo local quando viu a doméstica Adriana Aparecida de Souza, de 26 anos de idade, solteira, residente na rua B, número 81, no Jardim Santa Ifigênia, sendo agredida fisicamente por cinco elementos.

Ao perceber a situação da doméstica, Tiago teria ido em socorro de mesma que estava sendo espancada por Paulo Monstrão, que segundo a doméstica foi namorado dela e acabou sendo ele vítima deste e, possivelmente, de outros quatro que o acompanhavam.

Socorrido pela equipe de Resgate do Corpo de Bombeiro, foi levado até a Santa Casa de Olímpia. Porém, devido à gravidade dos ferimentos no corpo e na cabeça, não resistiu e acabou falecendo.

Compartilhe:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do iFolha; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Você deve se logar no site para enviar um comentário. Clique aqui e faça o login!

Ainda não tem nenhum comentário para esse post. Seja o primeiro a comentar!

Mais lidas