22 de junho | 2009

Júri condena homicida a 16 anos de reclusão

Compartilhe:

Em julgamento presidido pelo juiz de direito Hélio Benedini Ravagnani, realizado na quarta-feira, dia 17, no Fórum de Olímpia, o réu Ricardo Martins Lopes Victor foi condenado a 16 anos de reclusão em regime inicial fechado. Ele é acusado de matar, com golpes de faca, Marcos Fermino da Silva, em Olímpia, no dia 4 de fevereiro de 2006.

No júri, o promotor José  Márcio Rosseto Leite sustentou a pronúncia da prática de homicídio duplamente qualificado (motivo fútil e mediante recurso que dificultou a defesa do ofendido). Já advogado de defesa, Sílvio Roberto Bibi Mathias Neto, defendeu as teses de homicídio privilegiado e afastamento das qualificadoras.

No entanto, depois de quatro horas de realização do julgamento, o corpo de jurados acatou integralmente a pronúncia. Sendo assim, o juiz de direito Ravagnani dosou a pena em 16 anos de reclusão, em regime inicial fechado. O réu aguardou o júri preso preventivamente, desde 14 de agosto de 2006.

Por outro lado, segundo apurado, no dia do crime, Ricardo Victor, agindo com manifesta intenção de homicida, matou Marcos Silva, desferindo-lhe na barriga e no peito, golpes mortais de arma branca (faca). O réu alegou que a faca era da vítima e antes ela lhe agrediu com uma garrafa e ainda alegou que não tinha intenção de matar. Depois do júri, Victor, voltou a ser encarcerado. 

Compartilhe:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do iFolha; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Você deve se logar no site para enviar um comentário. Clique aqui e faça o login!

Ainda não tem nenhum comentário para esse post. Seja o primeiro a comentar!

Mais lidas