22 de novembro | 2009

Empresa usa área do antigo aterro sanitário para transbordo do lixo

Compartilhe:


A empresa Mult Ambiental Engenharia Ltda. está utilizando a área, do antigo aterro sanitário, que ficou conhecido popularmente por “lixão”, mas que está inter­di­tado pela Cetesb (Companhia de Tecnologia e Saneamento Am­bien­tal do Estado de São Paulo), desde o dia 10 de novembro, para fazer o transbordo do lixo recolhido diariamente na cidade de Olímpia, para transportar à des­tinação final na cidade de Ca­tan­du­va.

De acordo com a informação divulgada na sexta-feira, dia 20, o fato foi confirmado pelo secretário municipal de Obras e Serviços Urbanos, engenheiro Gilberto To­nelli Cunha. Porém, de acordo com ele, a empresa, que está atuando com contrato emergencial desde o dia 11 de novembro, quer encontrar e licenciar outra área, porque aquela já se encontra em processo de preparação para o encerramento determinado pela Cetesb.

O secretário explica que os caminhões recolhem o lixo na cidade e em seguida seguem até ao local, onde transbordam suas cargas para uma carreta. Cada carreta, de acordo com Cunha, transporta o conteúdo equivalente às cargas de dois caminhões coletores de lixo.

A empresa, também de acordo com Cunha, possui duas carretas e um cavalo mecânico que permanecem no local aguardando a chegada do lixo. Nos dois primeiros dias o lixo era colocado no chão e em seguida jogado para a car­reta com uma pá car­rega­deira. Mas depois foi cons­truída uma rampa para jogar diretamente.

Entretanto, a empresa, segundo ainda Cunha, já foi notificada por ofício, pelo diretor de Meio Ambiente, Fernando Velho, para encontrar e licenciar outro local para a realização do transbordo das cargas dos caminhões coletores.

Compartilhe:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do iFolha; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Você deve se logar no site para enviar um comentário. Clique aqui e faça o login!

Ainda não tem nenhum comentário para esse post. Seja o primeiro a comentar!

Mais lidas