09 de janeiro | 2012

2011 foi o ano mais violento desde 2001

Compartilhe:
 
Embora ainda sem os dados oficiais relativos ao último mês do período, o ano de 2011 já pode ser considerado o mais violento da história da cidade, principalmente a partir de 2001, quando a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo começou a fazer a divulgação dos registros policiais em sua página na Internet.


Um exemplo disso é que no ano passado somente o número de ocorrências de furtos e roubos de veículos registrados, tanto pelo antigo 1.º Distrito Policial (DP), extinto em abril, quanto na Delegacia de Polícia do centro, denominada no setor por Delegacia do Município, cresceu 73% quando comparados a 2010.


De acordo com a Secretaria de Segurança Pública somente até o final de novembro foram registradas 71 ocorrências de furtos e roubos de veículos em Olímpia, sendo que nove delas foram registradas na área do antigo 1.º DP. A partir de 2001, o ano de 2009, com 56 casos, foi o que mais se aproximou do total registrado em 2011, mas um mês antes de completado o período.


Mas os furtos simples, ou seja, os praticados contra pessoas ou patrimônio, também tiveram um aumento significativo no ano passado em relação a 2010. Na comparação entre os dois períodos os números mostram um crescimento de 55,4%. Foram 1.271 ocorrências do gênero em 2011 contra 818 em 2010. Mas em todo os períodos avaliados apenas 2003 ficou bastante próximo com 1.254 casos registrados.


Há também os roubos praticados contra pessoas que chegaram ao total de 62 ocorrências até 30 de novembro de 2011, portanto ainda faltando um mês para fechar o balanço anual. Em 2006 o total foi de 63, que será tranquilamente ultrapassado, e em 2009 chegou a 67, único caso que poderá não ser superado.


A rigor a única tipificação de crime que ficou abaixo da média apurada a partir de 2001 foi de homicídio doloso. Nesse caso foram apenas dois registros contra a média superior a 3 anuais, ou seja, a média anual foi a dízima periódica 3,33.


No entanto, não há como fazer comparativos para outras especificações de crimes, como, por exemplo, homicídio culposo causado por acidente de trânsito, pois apenas a partir desse ano a Secretaria de Segurança Pública passou a divulgar números mais específicos.


Segundo dados do governo, até o final de novembro de 2011 foram 15 mortes registradas no trânsito, a maioria registrada nas rodovias que cortam o município como a Assis Chateaubriand, SP-425, e Armando de Salles Oliveira, SP-322, ambas já chamadas de Rodovias da Morte devido ao grande número de mortes registradas.


Além disso, ai sim pode se considerar que grande parte foi registrada no perímetro urbano, foram registradas 191 ocorrências de lesões corporais culposas causadas por acidentes de trânsito. Esse total representa a média de 17 casos por mês.


Já em relação aos crimes praticados contra a mulher, a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) registrou 11 estupros. Quer dizer, em Olímpia está sendo registrada uma vítima desse tipo de crime por mês, pelo menos até o final de novembro.


Por outro lado, a cada dois dias uma mulher ou criança aparece como vítima em ocorrência de lesão corporal dolosa. Nos 11 meses de 2011 analisados foram 171 casos que na maioria podem ter sido tipificados na Lei Maria da Penha.

Compartilhe:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do iFolha; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Você deve se logar no site para enviar um comentário. Clique aqui e faça o login!

Ainda não tem nenhum comentário para esse post. Seja o primeiro a comentar!

Mais lidas