28 de maio | 2024

Sucuriju: Histórias que Meu Povo Conta

Compartilhe:

Orar Faz Muito Bem!

Novo fenômeno religioso, o padre paranaense Alex Nogueira agora publica seu primeiro livro. Lançamento da Edições Loyola, “Orar Faz Muito Bem!” registrou a marca de mais de 25 mil exemplares vendidos nos primeiros 30 dias. Depois da estreia na cidade de Londrina, o sacerdote realizou sessões de autógrafos em São Paulo e Minas Gerais. Ordenado sacerdote em 2013, Alex Nogueira nasceu em Tomazina, no Paraná, e recebeu sua formação sacerdotal no Seminário Diocesano de Jacarezinho-PR. É mestre em direito canônico, professor no curso de Mestrado do Instituto Superior de Direito Canônico de Londrina e no curso de Filosofia e Teologia dos Seminários da Diocese de Jacarezinho. Desde 2012, ele apresenta os programas “Manhã de Luz” e “Boa noite Meu Jesus”, que se popularizaram nas redes sociais com mensagens sobre Evangelho, meditação e oração. Hoje, seu canal no YouTube possui mais de 2 milhões de inscritos. No livro “Orar Faz Muito Bem!”, padre Alex estende esta missão ao apresentar um itinerário simples para rezar e meditar com base no texto do Pai-nosso. Também traz comentários reflexivos para cada parte dessa oração ensinada por Jesus.

 

Crônicas de Ruamu – O Destino de Eneim

Quais histórias guardam as antigas civilizações que habitaram as terras sul-americanas há dezenas de milênios? Em “Crônicas de Ruamu – O Destino de Eneim”, o escritor e professor universitário Giuliano Andreoli estimula a imaginação do leitor ao combinar ficção – batalhas épicas e mistérios ancestrais –, com geografia, cultura e espiritualidade típicos da América Meridional. Temáticas como violência e outros problemas sociais complementam o enredo para aproximar um passado aparentemente distante da contemporaneidade. A trama se desenrola com a destemida vidente Lagnicté, uma mulher destinada a governar, que tem a vida entrelaçada à de Narsciti, um corajoso capitão da Guarda Prateada de Eneim. Juntos, eles enfrentam a ameaça de invasão ao continente de Ruamu, e precisam contar com a ajuda de aliados improváveis para impedir que seu povo seja escravizado pelo opressor e segregador império de Schwertha. À medida que desvendam segredos milenares sobre a história da humanidade, os protagonistas terão crenças, ideologias e valores abalados. Dividido em quatro partes, 63 capítulos e um epílogo compõem esta trama de alta fantasia que transcende e desconstrói as referências de literatura eurocêntricas. Os castelos e dragões dão vez a pirâmides, construções de pedra, fortes guerreiros, deuses poderosos. Mapas com a disposição de países e do continente de Ruamu, logo nas primeiras páginas, conectam o leitor com a ambientação antiga, muito antes dos povos pré-colombianos. Da Editora Viseu, o livro tem 705 páginas.

 

Sucuriju: Histórias que Meu Povo Conta

Reunidos no livro “Sucuriju: Histórias que Meu Povo Conta”, da Editora Alpharrabio, personagens da cultura amazônida como a Curupira, a cobra Sucuri e a Mãe d’Água protagonizam ensinamentos sobre a importância do respeito à vida e à natureza, além de fazer parte das tradições orais dos povos originários da Amazônia. O lançamento do livro faz parte do “Projeto Sucuriju” e acontece no dia 28 de maio, na livraria e editora Alpharrabio, em Santo André, São Paulo. O autor do livro, Ronny Abreu, revela que as histórias trazem memórias afetivas de sua infância e reuni-las em um livro é uma forma de preservar a cultura cabocla-indígina da qual faz parte. “É urgente a necessidade de falar às infâncias e juventudes sobre os valores ancestrais presentes nas histórias dos encantados, cuja sabedoria resgata o sentido de pertencimento e responsabilidade no cuidado com toda a vida no planeta Terra”, afirma. Voltado ao público infanto-juvenil, o livro é ilustrado por André Vazzios e revela as histórias que fazem parte das narrativas contadas pelos povos que vivem às margens dos igarapés do interior do Pará. Para Ronny, o livro se diferencia por apresentar a visão de mundo dos povos locais e aprendizados para enfrentar desafios sociais e ambientais. A publicação do livro também é uma forma de propor a reflexão às pessoas sobre o impacto da exploração desenfreada da natureza no modo de vida dos povos locais, reforça o autor. “Por muito tempo, a tradição de contar histórias era a única maneira de repassar as culturas, mitos e lendas do oeste do Pará, mas não é só isso. As narrativas fazem uma convocatória para dentro da mata e trazem um olhar para os povos da floresta que insistem em ficar e continuar no solo místico e sagrado dos ancestrais”.

 

Além das Aparências

Com uma carreira brilhante nas passarelas, Brenda Viana é uma modelo de 24 anos recém-formada em jornalismo e eleita a nova Miss Brasil. Porém, a jovem vê a própria vida mudar por completo quando um segredo antigo vem à tona e promete destruir seus sonhos. É em meio a este acontecimento que o leitor conhece a protagonista de “Além das Aparências”, da escritora nacional Crys Carvalho. Neste livro, publicado pela Qualis Editora, a personagem tem um caso com Vítor Rico, um famoso jornalista de celebridades que está decidido a descobrir o que Brenda guarda por trás da beleza, ousadia e prepotência. O que ele não imaginava era se apaixonar pela moça, a ponto de abrir mão do plano de desmascará-la a fim de viver este amor. A paixão avassaladora é colada à prova quando o passado da jovem vem à tona na mídia: uma gravidez indesejada na adolescência, fruto de um abuso. Para piorar, ela perde o título de Miss Brasil, uma vez que a regra do concurso não permite que as candidatas sejam mães. Brenda culpa o jornalista pelo vazamento da informação, mas ele nega o envolvimento e tenta reconquistá-la. A modelo vê os sonhos arruinados diante de comentários machistas na imprensa e inúmeros ataques de haters nas redes sociais, que a julgam por ter colocado a criança para a adoção. Com a ajuda e o carinho do repórter, Brenda aprende a importância de confiar nas pessoas certas. Mas, afinal, onde está o próprio filho? O que mais ela esconde?  Narrado pelo ponto de vista dos dois protagonistas, “Além das Aparências” contém temas que podem gerar gatilhos, como violência sexual, pressão estética e gravidez na adolescência. Crys Carvalho também conduz o leitor a refletir sobre questões relevantes como misoginia, pressão estética, liberdade sexual feminina e cultura de estupro, na medida em que a personagem é culpabilizada pelas ações do agressor. Lançado pela Qualis Editora, o livro tem 170 páginas.

 

Compartilhe:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do iFolha; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Você deve se logar no site para enviar um comentário. Clique aqui e faça o login!

Ainda não tem nenhum comentário para esse post. Seja o primeiro a comentar!

Mais lidas