02 de julho | 2024

Sorria! Envelope redondo

Compartilhe:

Faltando no trabalho

Segunda-feira, o sujeito acorda e liga para o seu supervisor:

— Seu dotô! Hoje num vai dá pra eu trabaiá!

— Por que não? — pergunta o chefe, irritado.

— Porque hoje num tem condução…

— Ah, não!!! Greve de ônibus de novo?

— Não é greve de ônibus não, dotô… é dos motorista!

 

Curso para memória

Antônio e sua mulher vão visitar a família de João. As mulheres logo se dirigem à cozinha para preparar um lanche, enquanto os homens ficam conversando. Antônio, então, comenta com João:

— Rapaz, estou fazendo um curso especial para melhorar a memória. É uma beleza! Tenho notado grandes avanços.

— É mesmo! Como é o nome do curso?

— Antônio pensa por alguns segundos e, atrapalhado, pergunta ao amigo:

— Qual é o nome daquela flor bonita que tem espinhos?

— É rosa!

Antônio grita para a mulher na cozinha:

— Rosa, como é mesmo o nome do curso que eu estou fazendo?

 

Envelope redondo

E aquela secretária liga para a papelaria:

— Vocês têm envelope redondo?

— Envelope redondo?

— Sim! É para enviar uma circular!

 

Flores trocadas

O sujeito recebeu a notícia de que um grande amigo empresário acabava de ganhar o prêmio de Melhor Empresa do Ano e iria comemorar em uma choperia.

Acontece que a comemoração foi marcada de última hora e esse sujeito tinha um compromisso exatamente na hora marcada. Para não deixar de parabenizar o amigo ele encomendou um arranjo de flores na floricultura do Joaquim.

Alguns dias depois o empresário liga para o amigo que enviou as flores, agradece e comenta:

— Só não entendi aquela mensagem que veio junto com as flores: “Sinto muito pela perda… Meus sentimentos”.

O sujeito não entende nada e imediatamente liga para a floricultura.

— Alô! Que história é essa de mandar flores pro meu amigo que ganhou um prêmio com a mensagem “Sinto muito pela perda… Meus sentimentos?”.

O dono da floricultura pede um minuto e começa a gritar:

— Ai, Jesuis! Ai, Jesuis! Ai, Jesuis! — e finalmente volta à linha. — O senhor me desculpe pelo engano, senhoire…

E depois de uma pequena pausa:

— Veja só, se o senhor achou isto chato, imagine só o que devem ter achado o pessoal do velório que recebeu as flores com a faixa “Parabéns, pela alegria que você proporcionou a todos os seus amigos!”.

 

Roubo na venda

Depois de vários anos, o Joaquim conseguiu juntar um dinheirinho para montar a sua venda. Poucas semanas após a inauguração ele é assaltado e os ladrões levam toda a mercadoria.

Ao saber do ocorrido, o amigo Manoel tenta consolá-lo:

— Levaste um tremendo prejuízo, hein, Joaquim?

— É verdade! Mas por pouco não tomo um prejuízo bem maior!

— Como assim?

— Eu ia remarcar os preços justamente aquela noite!

 

 

Compartilhe:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do iFolha; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Você deve se logar no site para enviar um comentário. Clique aqui e faça o login!

Ainda não tem nenhum comentário para esse post. Seja o primeiro a comentar!

Mais lidas