02 de junho | 2024

O Dia Mundial Contra a Agressão Infantil

Compartilhe:

02/06

– Morte de Garibaldi, herói da Guerra dos Farrapos (1882)

– Nascimento do escritor José Lins do Rego (1901)

– Passagem de D. Pedro II e sua comitiva imperial por Tindiquera, Araucária, Paraná (1880)

03/06

– Dia do Administrador de Pessoal

– Príncipe D. Pedro convoca uma Assembleia Geral Constituinte e Legislativa, para tratar da separação brasileira (1822)

– Morre o Papa João XXIII (1963)

04/06

– Dia Mundial contra a Agressão Infantil

05/06

– Dia da Ecologia

– Dia Mundial do Meio Ambiente

06/06

– Morte do cientista Miguel Couto (1934)

07/06

– Assinatura do Tratado de Tordesilhas entre D. João II de Portugal e os reis católicos da Espanha (1494)

– Dia da Liberdade de Imprensa

– Nascimento do escritor Dias Barreto (1848)

– Nascimento do Presidente Rodrigues Alves (1848)

08/06

– Dia do Citricultor

– Morte do herói Henrique Dias (1662)

– Nascimento do educador Antônio Ferreira de Almeida Júnior (1892)

 

As agressões físicas contra crianças trazem consequências nefastas em sua formação, se as vítimas não tiverem tratamento psicológico adequado / GB Imagem

 

O Dia Mundial Contra a Agressão Infantil

 

O dia 04 de junho é dedicado ao Dia Mundial Contra a Agressão Infantil; na verdade os 365 dias do ano deveriam ser contra a agressão infantil. Esta é uma realidade na vida de inúmeras crianças e permeia todas as classes sociais. Infelizmente quando se trata de educação infantil, ainda persiste a crença que a punição, o castigo corporal, é um bom método de correção.

A estimativa é que cerca de 18 mil crianças são vítimas de violência doméstica no Brasil. Segundo especialistas, as causas mais comuns apuradas nos centros de atendimento são condições sociais precárias, ou seja, desemprego, falta de qualidade de vida, desinformação, entre outros, que desencadeiam agressões físicas e negligências, o que também é uma agressão.

Quando se trata da violência doméstica, tanto meninas como meninos sofrem igualmente com agressões físicas, no entanto as meninas são as maiores vítimas de abuso ou exploração sexual. E os números da estatística são alarmantes. Geralmente, as vítimas são entre 7 e 14 anos, sendo que os pais e parentes são, na maioria das vezes, seus algozes, o que torna tais vítimas psicologicamente mais vulneráveis porque a agressão vem justamente de quem lhes deveria dar proteção e amparo.

Segundo o Disque Denúncia, a violência doméstica é o segundo tipo de crime mais denunciado. Geralmente identifica-se uma criança vítima de agressão não somente por mudanças em seu comportamento, mas principalmente pelas marcas visíveis em seu corpo.

A criança e o adolescente encontram amparo legal através do Estatuto da Criança e do Adolescente, sendo que os agressores são indiciados e presos.

 

 

Compartilhe:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do iFolha; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Você deve se logar no site para enviar um comentário. Clique aqui e faça o login!

Ainda não tem nenhum comentário para esse post. Seja o primeiro a comentar!

Mais lidas